Páginas

15 de dez de 2014

Halo - Alexandra Adornetto

Eu nunca experimentara um desejo tão ardente pela presença de alguém.
Um dizer que lera em algum lugar me passou pela cabeça: "O coração quer o que o coração deseja."
Não me lembrava de onde vinha esta máxima, mas quem quer que tivesse escrito estava certo.
Se Xavier era uma doença, eu não queria ficar boa.
Se minha atração por ele constituía uma ofensa que poderia provocar uma represália divina, que assim fosse.
Que o Céu caísse na minha cabeça.
Eu não me importava.
(Halo, página 145)


Os três anjos pousaram na terra. Olhavam deslumbrados suas manifestações corpóreas: braços, pernas, músculos e ossos. Bem como as sensações terrenas: frio, a areia da praia, o ato de sorrir...
Peter, Ivy e Bethany vieram do Céu e sua missão era espalhar o sentimento de caridade, compaixão e amor entre os habitantes da pequena comunidade de Venus Cove.

Adaptando-se aos novos corpos, às novas funções humanas como comer e dormir e à população da cidade, os anjos vão morar na casa Byron. Peter vai lecionar música na escola local, Ivy cuida de projetos sociais na comunidade e Bethany é a mais nova estudante de Bryce Hamilton.

Anjos amam o coletivo. O amor é pela humanidade, não por pessoas específicas. Existe um distanciamento sobrenatural, um desapego da terra... os anjos cobiçam o Céu! Mas Bethany não pensava assim... ou melhor, depois que conheceu Xavier, o representante da escola, Bethany não conseguia pensar em mais nada. Xavier, seus olhos, seu sorriso, seu cheiro, habitavam os pensamentos de Bethany obsessivamente.

Para Xavier, que havia vivido uma tragédia pessoal, Bethany era sua nova chance de amar. Apaixonou-se pela doçura e pureza daquela menina de pele de alabastro... que brilhava no escuro! Xavier estava disposto a vencer a barreira que Bethany tentava, sem sucesso, erguer entre os dois. Estava disposto também a enfrentar a fúria do Arcanjo Gabriel para poder viver o seu amor.

Amar um anjo, saber que sua namorada tem plumas iridiscentes nas costas e saber que um dia Bethany vai deixá-lo, porque seu Reino não é deste mundo...
Halo, deAlexandra Adornetto (Agir - 2010) é um livro muito doce, meigo e puro. Eu adorei ser transportada em cada página pelo olhar inocente de um anjo! Fui conquistada pela pureza de Bethany e as boas intenções dos três anjos na terra. A autora escreve de um jeito leve, com muitas descrições lindas, afinal, os anjos se deslumbram com as cores, os sons e os perfumes do mundo. Cada descoberta é muito especial e única.                                                                                                        

Apesar de revisitar um tema prá lá de batido ultimamente: amor adolescente, em uma escola da cidade, com um ser sobrenatural e um vilão muito mal; Adorneto o faz com muita elegância e suavidade, valorizando os sentimentos contraditórios de Bethany - que tem deveres para com a comunidade e para com seus irmãos - mas que sente que tem deveres para com seu coração também! Bethany é rebelde e luta pelo seu amor, e com isso, se vê inundada de emoções humanas: tristeza, ciúme, desejo... É fascinante acompanhar as descobertas do grupo angelical e o desabrochar do amor entre Bethany e Xavier.

Halo é o primeiro livro da trilogia, seguido por Hades e Heaven (os nomes são lindos, né??). A capa do livro evoca a luz e também é muito etérea =)

História de amor sobrenatural, com bastante açúcar, cenas memoráveis, reflexões ideológicas, asas de plumas rosa... mais que recomendado! Puro, intenso e encantador, Halo vai conquistar você!
                                                                                                                             Bjs Billie

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LET ME SEE WHAT YOU THINK <3